"MEDIDA ENGANOSA"

Projeto de deportação de imigrantes para Ruanda deve ser abandonado, diz novo premiê britânico

Novo governo planeja adotar medidas para melhorar o processamento dos pedidos de asilo; mais de 13 mil pessoas chegaram ao país desde o início do ano

Projeto de deportação de imigrantes para Ruanda deve ser abandonado, diz novo premiê britânico
Novo primeiro-ministro britânico, Keir Starmer – Crédito: Getty Images

O novo primeiro-ministro britânico, Keir Starmer, anunciou neste sábado (6) que pretende abandonar o polêmico projeto do governo conservador anterior de deportar imigrantes ilegais para Ruanda. “Não estou disposto a continuar com medidas enganosas“, disse após a primeira reunião do novo governo britânico.

Publicidade

Segundo o premiê britânico, o plano do governo de Rishi Sunakestava morto e enterrado antes mesmo de começar“. O líder do Partido Trabalhista já havia expressado seu desejo de encerrar o programa, lançado oficialmente em 2022, mas nunca implementado.

Publicidade

O que diz o projeto sobre deportação?

No final de abril, o Parlamento britânico aprovou um projeto de lei para deportar requerentes de asilo que entraram ilegalmente no Reino Unido para Ruanda. A medida foi aprovada após uma longa batalha legislativa entre a Câmara dos Lordes e os deputados conservadores, que tinham maioria na Câmara Baixa.

Este modelo, considerado ilegal pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Suprema Corte do Reino Unido, é focado nos imigrantes que chegam em barcos, principalmente pelo Canal da Mancha.

O programa avançou como parte central da política do ex-primeiro-ministro para combater a imigração ilegal, com planos de iniciar as deportações no segundo semestre de 2024.

Publicidade

Desde maio, pessoas sujeitas à deportação para Ruanda começaram a ser detidas no Reino Unido. Porém, devido às incertezas geradas pela campanha eleitoral, a Justiça ordenou a libertação de dezenas de imigrantes.

Aumento de imigrantes no Reino Unido

A imigração foi um tema central na campanha eleitoral do Reino Unido. Starmer prometeu combater a imigração ilegal, especialmente a chegada de migrantes pelo Canal da Mancha.

A passagem tornou-se a principal rota para imigrantes irregulares alcançarem o Reino Unido, representando a última etapa de uma jornada que geralmente começa na África Central, passando pelo norte do continente até o sul da Europa, através das perigosas travessias pelo Mediterrâneo.

Publicidade

O novo governo planeja adotar medidas antiterrorismo para combater o tráfico de seres humanos e melhorar o processamento dos pedidos de asilo. Também busca fortalecer a cooperação com a França, local de onde muitos estrangeiros partem ilegalmente em direção ao país.

Em junho, o Ministério do Interior do Reino Unido reportou que mais de 13 mil pessoas chegaram ao país desde o início do ano através da perigosa travessia em pequenas embarcações, marcando um aumento de 18% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Publicidade
Siga a gente no Google Notícias

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.