PRÊMIO DA PAZ

Quem são os vencedores do Prêmio Nobel 2022?

Nomeação deste ano prestigiou lutas pelos direitos humanos no leste europeu.

Comitê chama a atenção para as denúncias de crimes de guerra na Ucrânia. (Créditos: Mario Tama/Getty Images)

O Comitê Nobel Norueguês nomeou duas organizações defensoras dos direitos humanos, uma na Ucrânia e outra na Rússia, e um ativista humanitário na Bielorússia como vencedores do Prêmio Nobel da Paz de 2022. Os campeões foram reconhecidos pelo seu “esforço extraordinário para documentar crimes de guerra, abusos dos direitos humanos e abuso de poder.”

Publicidade

De acordo com a agência Al Jazeera, os indicados pelo Comitê foram Ales Bialiatski, um bielorrusso ativista pró-democracia que hoje se encontra preso em seu próprio país; a ONG russa Memorial, uma das maiores organizações defensora dos direitos humanos na Rússia, que se especializou em documentar as perseguições e abusos políticos na fase final da União Soviética e na Rússia atual; e a ONG ucraniana Centro das Liberdades Civis, que luta desde 2007 no país para fortalecer a sociedade civil e a democracia na Ucrânia.

Sobre Bialiatski, o Prêmio Nobel é um reconhecimento de seu papel fundamental no movimento pró-democracia na Bielorrússia. Em 1996, ele fundou a Viasna (primavera), um grupo que se dedicou a prestar auxílio aos presos políticos no país e denunciar o uso de tortura contra esses prisioneiros.

Já a Memorial nasceu em 1987, fundada por Andrei Sakharov e Svetlana Gannushkina, que forma oficialmente os condecorados com o Prêmio Nobel deste ano, para investigar e denunciar crimes políticos do passado stalinista da União Soviética. “A Memorial se baseia na noção de que confrontar os crimes do passados é essencial para prevenir novos”, o Comitê Nobel escreveu em nota.

A nomeação do Centro das Liberdades Civis leva em conta a mobilização da ONG na atual invasão russa da Ucrânia. Os membros da organização estão se esforçando para documentar, denunciar e encontrar os responsáveis pelos crimes de guerra cometidos durante a operação militar.

Publicidade