Al Jazeera

Megaiate vinculado a magnatas russos ancora em Hong Kong

O megaiate, de 141 metros de comprimento, vale cerca de US$ 500 milhões.

megaiate-vinculado-a-ancoras-de-magnatas-russos-sancionadas-em-hong-kong
Nord, o megaiate (Créditos: Reprodução/ TVB )

Um megaiate ligado a um bilionário russo sancionado por seus supostos laços com Vladimir Putin ancorou em Hong Kong em meio a esforços de autoridades ocidentais para apreender bens pertencentes à elite de Moscou.

Publicidade

O Nord, um superiate que se acredita ser de propriedade do magnata do aço Alexey Mordashov, está localizado na cidade chinesa desde sua chegada de Vladivostok, na Rússia, na quarta-feira (05).

O megaiate, de 141 metros de comprimento, que tem dois heliportos e uma piscina e vale cerca de US$ 500 milhões, já viajou para as Maldivas e Seychelles antes de chegar a Vladivostok em março.

Mordashov, um dos homens mais ricos da Rússia, estava entre vários oligarcas ligados ao Kremlin sancionados pelos Estados Unidos, Reino Unido e União Européia em resposta à invasão russa da Ucrânia .

Mordashov, presidente da Severstal, maior siderúrgica da Rússia, contestou as sanções nos tribunais europeus e insistiu que “não tem absolutamente nada a ver com as atuais tensões geopolíticas”.

Publicidade

Autoridades dos EUA e da Europa apreenderam mais de uma dúzia de iates no valor de US$ 2,25 bilhões por suas ligações com magnatas russos sancionados como Mordashov, cuja riqueza foi estimada em US$ 21,2 bilhões pela Bloomberg no início deste ano.

Alguns iates de luxo viajaram para a Turquia, que se absteve de aderir às sanções contra Moscou.

Putin assinou um decreto nesta quarta-feira ordenando que o governo russo assuma o controle da usina nuclear de Zaporizhzhiya na Ucrânia, e a torne “propriedade federal”.@Reuters

Publicidade

— Direto do Front (@DiretoFront) October 5, 2022

Publicidade