GUERRA NA UCRÂNIA

Diretor-geral da usina nuclear de Zaporizhzhia é preso por autoridades russas

O principal responsável pela segurança nuclear e radiológica da usina foi vendado e levado a um local desconhecido.

(Créditos: Divulgação/ Ministério da Defesa da Rússia)

Autoridades russas prenderam Ihor Murashov, diretor da usina nuclear de Zaporizhzhia, na Ucrânia, considerada a maior da Europa que, atualmente, está sob controle russo. O anúncio foi feito neste sábado (01) pela Energoatom, agência estatal responsável pelo local.

Publicidade

Murashov é o principal responsável pela segurança nuclear e radiológica de Zaporizhzhia. Ele foi preso quando estava a caminho da usina, na cidade de Enerhodar, na sexta-feira (30).

Segundo o chefe da Energoatom, Petro Kotin, o diretor foi tirado de seu carro, teve seus olhos vendados e foi conduzido em uma direção desconhecida. Ele acrescentou que não havia notícias, até o momento, sobre o destino de Murashov.

Kotin também pediu ajuda para a agência da ONU para energia nuclear, a AIEA, para tentar libertar o diretor da usina. “A detenção compromete a segurança da operação da Ucrânia e da maior usina nuclear da Europa”, afirmou o chefe da empresa.

A usina de Zaporizhzhia tem sido um motivo de preocupação durante a guerra na Ucrânia. Os dois países, Rússia e Ucrânia, se acusam de bombardear a instalação, arriscando um desastre nuclear. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pediu a desmilitarização da área ao redor da fábrica.

Publicidade