Rússia ameaça cortar o fornecimento de gás da Europa

A ameaça russa veio devido às possíveis proibições de importação de petróleo

russia-ameaca-cortar-o-fornecimento-de-gas-da-europa
A Rússia alertou que o preço do barril do petróleo pode chegar a 300 dólares (Crédito: Katja Buchholz/Getty Images)

A Rússia ameaçou a cortar o fornecimento de gás natural da Europa. Na segunda-feira (7), a Rússia ameaçou a Europa, devido as possíveis proibições de importação de petróleo que Moscou pode ter, por conta dos ataques russo à Ucrânia. Atualmente o país russo fornece 40% de gás à Europa.

Publicidade

No domingo (6), o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, disse que os EUA estava fazendo de tudo para proibir as importações de petróleo da Rússia, pois desta forma a economia russa seria ainda mais prejudicada, enquanto já lida com algumas sanções.

O Ocidente segura em impor sérias sanções ao setor de energia da Rússia, pois isso pode afetar a economia global. Mas, enquanto a Europa tem trabalhado para diversificar suas fontes de energia, o Ocidente pensa em impor as sanções ao país russo, que já alertou que o preço do barril de petróleo pode chegar a 300 dólares.

Conflito Rússia e Ucrânia

No dia 24 e fevereiro, o governo russo invadiu à Ucrânia e bombardeou regiões do país. Após várias ameaças Vladimir Putin autorizou os ataques por terra, ar e mar. Alguns dos motivos pelo qual esta invasão aconteceu é a aproximação da Ucrânia com o Ocidente.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia entre para OTAN. Além disso, Putin quer aumentar o seu poder de influência na região. A Rússia e a Ucrânia já passaram por outros conflitos. Por mais que hoje, a Ucrânia seja independente sua relação com a Rússia não é totalmente resolvida.

Publicidade

Nesta terça-feira (8), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden anunciou novas sanções a Rússia. “Hoje, estou anunciando que os Estados Unidos estão mirando uma artéria principal da economia da Rússia. Estamos proibindo todas as importações de petróleo e gás russos.”

*Este texto contém informações retiradas da CNN Brasil.

Publicidade