União Europeia aprova novas sanções à Rússia

As medidas incluem a proibição de investimentos no setor de energia russo, exportação de bens de luxos e importações de produtos siderúrgicos

uniao-europeia-aprova-novas-sancoes-a-russia
Bandeira da União Europeia (Créditos: Sean Gallup/Getty Images)

A União Europeia aprovou nesta terça-feira (15) novas sanções à Rússia, por conta de sua invasão da Ucrânia. As medidas incluem a proibição de investimentos no setor de energia russo, exportação de bens de luxos e importações de produtos siderúrgicos.

Publicidade

Após a publicação do jornal oficial da União Europeia, as sanções entram em vigor, de acordo com o portal CNN. Além disso, os ativos de líderes empresariais que apoiam a Rússia serão congelados, como os de Roman Abramovich, proprietário do clube de futebol Chelsea.

Rosneft, Transneft e Gazprom, principais petrolíferas russas serão atingidas. Entretanto, membros da União Europeia ainda poderão comprar petróleo e gás dessas empresas. O comunicado da UE afirma que as sanções incluem “uma proibição abrangente de novos investimentos no setor de energia russo”.

Entenda o conflito

Desde a quinta-feira, 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade