corrida eleitoral

Veja quem já declarou apoio a Lula e Bolsonaro

Políticos definem apoio para o segundo turno da eleição presidencial, em 30 de outubro.

(Crédito: Rovena Rosa/ Tomaz Silva/ Agência Brasil)

Com o fim do primeiro turno das Eleições 2022, os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) começaram a corrida eleitoral em busca de apoiadores para o segundo turno. Alguns nomes políticos importantes já declararam em quem irão apoiar na disputa presidencial.

Publicidade

Nesta terça-feira (4), o PDT, partido de Ciro Gomes, anunciou apoio unânime ao ex-presidente Lula para o segundo turno. As lideranças pedetistas se reuniram pela manhã, de forma virtual, com o próprio candidato, que está em Fortaleza. “Ciro endossa integralmente a decisão do partido”, disse o presidente do PDT, Carlos Lupi, em entrevista à imprensa. Foi o primeiro apoio partidário que o petista recebe após o primeiro turno.

Logo depois, Ciro Gomes divulgou um vídeo pelas redes sociais afirmando que apoia a decisão do seu partido. O pedetista também disse que não faria parte de um novo governo petista. “Adianto que não pleiteio e nem aceitarei qualquer cargo em um eventual futuro governo”, disse.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Publicidade

Uma publicação compartilhada por Ciro Gomes 12 (@cirogomes)

Outro partido que definiu agenda pró-Lula foi o Cidadania, que esteve na chapa presidencial de Simone Tebet (MDB). Roberto Freire, presidente do partido, já havia indicado voto em Lula. O PSDB, que tinha a vice de Tebet, deve se reunir ainda nesta terça-feira (2) para definir de que lado estará no segundo turno ou se ficará neutro.

Publicidade

Já o governador reeleito de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), declarou apoio a Bolsonaro após uma reunião com o atual presidente no Palácio da Alvorada, em Brasília. Braga Netto, candidato a vice na chapa do PL, também participou do encontro. “Sabemos que em muitas coisas convergirmos e em outras, não. Mas é o momento em que o Brasil precisa caminhar para frente, e eu acredito muito mais na proposta do presidente Bolsonaro do que na proposta do adversário [Lula]”, afirmou Zema.

O presidente também recebeu o governador reeleito do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), que garantiu seu apoio a Bolsonaro. “Não preciso lhe franquear o meu apoio porque esse o senhor já tem desde sempre. Mas dizer que o Rio de Janeiro vai se esmerar. Já tivemos mais de 800 mil votos de frente e agora vamos sacramentar a sua vitória, começando pelo Rio de Janeiro”, disse o governador.

Bolsonaro ainda conta com o apoio do ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro (União Brasil), que foi recém eleito para o Senado pelo Paraná. Em suas redes sociais, Moro escreveu:  “Lula não é uma opção eleitoral, com seu governo marcado pela corrupção da democracia. Contra o projeto de poder do PT, declaro, no segundo turno, o apoio para Bolsonaro”.

Publicidade

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Sergio Moro (@sf_moro)

Publicidade