Anvisa e Butantan discutem Coronavac para crianças

A agência ainda aguarda a autorização para o uso das vacinas em crianças

anvisa-e-butantan-discutem-coronavac-para-criancas
Governador João Dória com o imunizante Coronavac (Crédito: Alexandre Schneider/Getty Images)

Nesta segunda-feira (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai se reunir, às 17h, com o Butantan para discutir o uso da vacina Coronavac para crianças de 3 a 11 anos. Ainda está sendo analisado informações sobre segurança e eficácia da vacina. A agência ainda aguarda a autorização para o uso das vacinas em crianças.

Publicidade

Nesta reunião estará presente, o gerente-geral de medicamentos da agência, Gustavo Mendes, junto aos diretores da Anvisa e com o instituto Butantã para estudar o imunizante. Na semana passada, o governador João Dória havia dito que a partir do momento que o vacina Coronavac fosse autorizada para as crianças, o Instituto Butantan, disponibilizaria imediatamente 15 milhões de doses.

A Anvisa chegou a se reunir com o Instituto Butantan, pesquisadores chilenos, técnicos do laboratório Sinovac China e representantes da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), onde foram apresentadas pesquisas e estudos que foram realizadas pelo governo do Chile. O país chileno já iniciou a vacinação em crianças com o imunizante da Coronavac.

No Brasil a primeira criança a ser vacinada com o imunizante pediátrico da Pfizer foi o indígena, Davi Seremramiwe, de 8 anos. A vacina foi aplica na sexta-feira (14), no Hospital das Clínicas de São Paulo (HCFMUSP).