OMS alerta que Ômicron não deve ser chamada de branda

A nova variante Ômicron matou pessoas em todo mundo, mas a vacinação continua a proteger contra casos graves

oms-alerta-que-omicron-nao-deve-ser-chamada-de-branda
A nova variante Ômicron é rapidamente contagiosa, mas menos grave que outras variantes (Crédito: Canva)

A Organização Mundial da Saúde alertou que a nova variante Ômicron não deve ser chamada de branda. Estudos recentes mostram que a Ômicron é menos grave do que outras variantes, mas segundo a OMS a nova variante não deve ser descrita como branda, pois já matou pessoas em todo o mundo.

Publicidade

De acordo com o diretor da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, o sistema de saúde está sobrecarregado, pois o número de infectados está alto. Como a nova variante Ômicron é altamente contagiosa, a OMS informou que a quantidade de casos globais já subiram 71% na última semana e nas Américas subiram 100%. Entretanto, entre os casos mais graves no mundo, 90% são em pessoas não vacinadas.

Recentemente o diretor da OMS, pediu para que a distribuição das vacinas sejam melhores para que os países pobres tenham acesso. Ademais, para o diretor 109 países não conseguirão cumprir a meta proposta pela OMS, em que até julho deveriam estar com pelo menos 70% da população totalmente vacinada. O chefe da OMS, já havia alertado que teria vacinas para 2022, caso países ocidentais não acumulassem vacinas para doses de reforço.

Os números de casos seguem altos em vários países. Na quinta-feira (6), o Reino Unido contou 179.756 novos casos e 231 mortes relacionadas à covid.