Covid-19

Xangai tem como meta encerrar lockdown da Covid-19 em junho

A vice-prefeita, Zong Ming, disse que o cronograma reabrirá em etapas, permanecendo com restrições de movimento até 21 maio.

xangai-tem-como-meta-encerrar-lockdown-da-covid-19-em-junho
As restrições têm prejudicado fortemente a economia da China (Créditos: Yifan Ding/Getty Images)

Xangai estabeleceu nesta segunda-feira (16) planos para o fim do lockdown da Covid-19, que já dura mais de seis semanas, a partir de 1º de junho. As restrições têm prejudicado fortemente a economia da China, de acordo com o portal Investing.

Publicidade

A vice-prefeita, Zong Ming, disse que o cronograma reabrirá em etapas, permanecendo com restrições de movimento em grande parte até 21 maio, para evitar uma volta das infecções na cidade.

“De 1º de junho a meados e final de junho, desde que os riscos de uma retomada das infecções estejam controlados, implementaremos totalmente a prevenção e o controle da epidemia, normalizaremos o gerenciamento e restauraremos completamente a produção e a vida normais na cidade”, disse Ming.

Entretanto, a anúncio foi recebido com ceticismo por alguns moradores de Xangai, que não estão satisfeitos com a mudança de cronograma para a suspensão das restrições. “Xangai, Xangai… ainda devo acreditar em você?”, compartilha um morador da cidade em uma rede social.

O lockdown total de Xangai e as restrições em relação a Covid-19 a centenas de milhões de consumidores e trabalhadores em dezenas de cidades da China causaram problemas econômicos em diversos setores do país, aumentando temores de que a economia possa encolher no segundo trimestre.

Publicidade

Publicidade

 

 

Publicidade