Inovação

Brasília já conta com cerca de 50% de área de cobertura 5G

Não é necessária a troca do chip telefônico para ter acesso ao 5G, embora o número de aparelhos disponíveis, que suportam o serviço, ainda seja limitado.

Brasília já conta com cerca de 50% de área de cobertura 5G
O ministro das Comunicações, Fábio Faria, acredita que o serviço revolucionará a cadeia produtiva do Brasil (Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Primeira cidade do país a receber oficialmente a quinta geração de internet móvel, Brasília já conta com área de cobertura de 40 a 50% do território, informou nesta terça-feira (12) o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Publicidade

A expansão rápida do serviço deve-se principalmente à introdução de novas operadoras regionais, informou Faria. Segundo os termos do leilão do 5G, realizado em 2021, a cobertura prevista para a capital federal era de apenas 15% em 2022.

“São seis novas operadoras regionais. Por não terem o 3G e o 4G, elas investem logo para ter Brasília totalmente coberta e poder competir com os clientes das grandes operadoras”, disse Fábio Faria em entrevista ao programa A Voz do Brasil.

O ministro lembrou que não é necessária a troca do chip telefônico para ter acesso ao 5G, embora os modelos de aparelhos disponíveis que suportam o serviço ainda seja limitado. Telefones mais novos que usam o sistema operacional iOS, da Apple, embora compatíveis, ainda não receberam atualização para habilitar o 5G; enquanto aparelhos Android com a tecnologia já podem usufruir das vantagens do 5G imediatamente. Certos modelos 5G chegam a ultrapassar o valor de R$ 10 mil, enquanto modelos mais baratos com a nova tecnologia variam entre R$ 1,5 mil a R$ 2 mil.

“É uma revolução mesmo. Toda a cadeia de valor será impactada”, disse o ministro sobre os impactos da nova geração de internet móvel. “Com o 5G virão novas modalidades de emprego. A indústria estará conectada”, complementou.

Publicidade

Segundo o edital do leilão 5G, as capitais brasileiras habilitarão a nova tecnologia até agosto. Manaus e Belém, entretanto, só terão o sinal 5G habilitado em setembro.

Sobre o preço que será praticado, o governo espera que a ampliação da concorrência entre operadoras crie vantagens e planos especiais de 5G para os consumidores. “Não tem nenhuma região do país que não tenha pelo menos uma nova operadora para competir. Todo o setor de telecom deve baixar tarifas”, informou.

Publicidade

(Agência Brasil)