Safra 2022/23

Produção brasileira de grãos deverá superar 300 mi de toneladas

Se confirmada a projeção, será a primeira vez que a colheita brasileira de grãos vai superar a marca de 300 milhões de toneladas.

producao-brasileira-de-graos-devera-superar-300-mi-de-toneladas
(Créditos: Scott Olson/Getty Images)

As primeiras projeções da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) indicam que a produção brasileira de grãos deverá bater um novo recorde na safra 2022/23. Impulsionada por aumento de área e boa rentabilidade nas culturas de soja, milho e algodão, a colheita poderá crescer 13,5% e somar 308 milhões de toneladas.

Publicidade

Se confirmada a projeção, será a primeira vez que a colheita brasileira de grãos vai superar a marca de 300 milhões de toneladas. Mais de 90% do volume, ou 294,3 milhões de toneladas, virão das lavouras de soja, milho, algodão, arroz e feijão.

Soja

Segundo a estatal, a produção de soja chegará 150,36 milhões de toneladas em 2022/23, 21% mais que em 2021/22 e um novo recorde. Mesmo com os custos mais altos, os preços atrativos da oleaginosa no mercado internacional deverão estimular um aumento de 3,5% da área plantada, para 42,4 milhões de hectares.

Com rendimento melhor das lavouras e volume maior de produção, a Conab acredita que as exportações de soja vão crescer 22,2% e chegar a 92 milhões de toneladas em 2022/23, outro recorde — o Brasil lidera a produção e as exportações globais do grão.

Milho

Com o avanço da soja, a área cultivada com milho também deverá crescer na segunda safra do ciclo 2022/23 e contribuir para uma produção total estimada em 125,5 milhões de toneladas, alta de quase 10% ante 2021/22.

Publicidade

Para a safra, é esperado um aumento de 8,2% no volume colhido, para 94,53 milhões de toneladas. Na primeira colheita, a área deverá cair deverá cair 0,6%, estima a Conab, e a produção deverá chegar a 28,98 milhões de toneladas.

Arroz e feijão

Arroz e feijão têm cenários semelhantes projetados pela Conab, com leve redução de área e produções ajustadas às demandas — e de normalidade em relação ao abastecimento interno. As culturas são impactadas pela boa rentabilidade de “concorrentes” como soja e milho.

A produção de arroz na safra 2022/23 deverá ficar em torno de 11,2 milhões de toneladas, diz a Conab. A colheita de feijão tende a seguir próxima de 3 milhões de toneladas.

Publicidade

Publicidade

 

 

 

Publicidade