Amazônia tem recorde de alerta para desmatamento para um mês de fevereiro

Em 2022, foram 199 km², os maiores alertas já registrados para o mês desde o começo da série histórica

Amazônia tem recorde de alerta para desmatamento para um mês de fevereiro
O começo do ano bateu seu recorde também de alertas de desmatamento desde 2016, quando começou o monitoramento (Créditos: Victor Moriyama/Getty Images)

Para o mês de fevereiro os alertas de desmatamento na Amazônia Legal foram os maiores registrados para o mês desde o começo da série histórica, de acordo com dados do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inep). No mês passado foram 199 km², conforme mediações do Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter).

Publicidade

Fevereiro seguiu a tendência de janeiro. O começo do ano bateu seu recorde também de alertas de desmatamento desde 2016, quando começou o monitoramento. O início deste ano foi o pior da série histórica do Inpe. Juntando janeiro e fevereiro são 629 km², passando com folga o registrado em 2020: 470 km² (recorde até então).

Para o porta-voz de Amazônia do Greenpace Brasil, Rômulo Batista, os recordes batidos em janeiro e fevereiro demonstraram que o desmatamento na Amazônia está fora de controle. Ele lembra também que este é um período no qual o desmatamento costuma ser mais baixo devido o período chuvoso na região.

“Entre as principais causas que a gente pode ter para esse aumento contínuo é a falta de uma política ambiental do Governo Federal, que deixou de investir em ações de fiscalização e controle, e também o Congresso Nacional, que tem aprovado, ou tentado aprovar, leis que vão abrir ainda mais a floresta pra destruição”, diz Batista.

Sinais diários de alteração são produzidos pelo Deter na cobertura florestal para áreas maiores que 3 hectares (0,003 km²), tanto para áreas desmatadas totalmente como para aquelas em processo de degradação florestal (por exploração de madeira, mineração, queimadas e outras).

Publicidade

‘Campeões’ do desmatamento

De acordo com o G1, a Amazônia Legal corresponde a 59% do território brasileiro, e engloba a área de 8 estados (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) e uma parte do Maranhão.

O estado com a maior área sob alerta de desmatamento foi Mato Grosso: 78 km². Em seguida vieram Pará, com 49 km², Amazonas, com 40 km² e Rondônia, com 23 km². Roraima teve registro de 5 km² e Maranhão ficou com 3 km². Acre, Amapá e Tocantins não tiveram alertas de desmatamento em fevereiro.