Avião que transportava Marília Mendonça foi alvo de denúncias ao MPF e ANAC

Segundo Anac a aeronave tinha autorização para realizar táxi aéreo

Avião que transportava Marília Mendonça foi alvo de denúncias ao MPF e ANAC
(Créditos: Pedro Vilela/Getty Images)

A notícia da trágica morte de Marília Mendonça e mais quatro pessoas em um acidente aéreo nesta sexta-feira (5) causou comoção nacional e gerou dúvidas quanto aos riscos da aeronave. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave que levava a cantora já havia recebido denúncias por irregularidades e tinha processos no Ministério Público Federal (MPF).

Publicidade

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave estava regularizada e dentro das normas de segurança do órgão para realização de táxi aéreo conforme constam em documentos.

Porém há divergências sobre a real situação da empresa proprietária. Consta em documentos do MPF que a PEC Táxi Aéreo tinha diversas irregularidades e além de ter recebido diversas denúncias, já havia sido comprovado que a nave poderia colocar em risco as vidas de passageiros e da tripulação. A empresa é alvo de três processos em Goiás.

O documento em que constam as denúncias descreve as más condições da aeronave PT-ONJ, em que o vidro embaçava facilmente e causava prejuízo visual durante as decolagens e pousos e que o mesmo já tinha sido denunciado a Anac porém não havia sido feita nenhuma vistoria. Fontes próximas à cantora Marília Mendonça afirmam que a empresa conhecia o problema, mas teria ignorado a manutenção

Marília Mendonça já teria confidenciado a amigos que não se sentia confortável por voar em aeronaves do modelo King Air, com capacidade para seis passageiros. A cantora vendeu seu jatinho particular durante a pandemia, segundo Pop Line.

Publicidade

Porém apesar das possíveis irregularidades e denúncias que o avião que levava Marília Mendonça e que caiu tragicamente em Minas Gerais, sem deixar sobreviventes recebeu, acredita-se que uma batida em cabo de torre de alta tensão foi responsável por derrubar o avião.

A informação foi confirmada pela Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais), que corroborou relatos de testemunhas que já comentavam sobre a causa do acidente ter sido um choque com os fios de alta tensão de torres próximas ao local.

Porém investigações e denúncias acerca do acidente que envolvem a cantora Marília Mendonça ainda estão em curso.

Publicidade

Cerca de dois anos atrás a cantora Marília Mendonça já havia expressado em suas redes sociais não gostar de andar de avião, veja na íntegra:

Nas suas redes sociais a cantora chegou a mostrar momentos antes de entrar na aeronave