Bolsonaro demite presidente da Petrobras

Para a vaga, o Ministério de Minas e Energia decidiu indicar Adriano Pires, fundador do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE)

bolsonaro-demite-presidente-da-petrobras
O CEO da Petrobras, Joaquim Silva e Luna (Crédito: Mateus Bonomi/Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu demitir nesta segunda-feira (28) o atual presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna. Para a vaga, o Ministério de Minas e Energia decidiu indicar Adriano Pires, fundador do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE).

Publicidade

Contudo, a mudança precisa ser confirmada pela assembleia-geral dos acionistas da estatal. A próxima reunião está marcada para 13 de abril. Até lá, Silva e Luna segue no comando da Petrobras

A exoneração do general ocorre em meio ao aumento do preço do petróleo no mundo e, portanto, dos combustíveis vendidos pela Petrobras no Brasil. A escalada de preços afeta a campanha de reeleição de Bolsonaro, o que tem incomodado e ameaçado o presidente.

É a segunda vez que Bolsonaro muda a chefia da estatal em seu mandato. Em fevereiro do ano passado, ele já havia dispensado o então presidente da estatal, Roberto Castello Branco, também em um momento em que o preço dos combustíveis inflamava movimentos dos caminhoneiros e prejudicava a popularidade do governo junto aos consumidores.

No reajuste mais recente, feito em 10 de março, a Petrobras elevou o preço da gasolina em 18% e, do diesel, em 25% nas refinarias, depois de 57 dias sem mexer no preço.

Publicidade