após pressão

Deputado Marcelo Ramos é destituído do cargo de vice-presidente da Câmara

Desde a semana passada, Jair Bolsonaro cobrava do presidente da Câmara, Arthur Lira, a remoção do deputado amazonense do cargo.

marcelo-ramos-vice-camara
(Crédito: Reprodução/ Redes Sociais)

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PSD-AM), foi destituído nessa segunda-feira (23) por ato da Secretaria-Geral da Mesa Diretora. Adversário do presidente Jair Bolsonaro (PL), Ramos era o responsável por presidir as sessões do Congresso e, de acordo com parlamentares que não quiseram se identificar, ele estaria “travando” manobras do governo para votar projetos orçamentários sem a análise dos vetos antes.

Publicidade

No Twitter, Ramos afirmou que “respeita” e vai cumprir a decisão do ministro porque é um “democrata”.

Publicidade

Com esta destituição, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), precisa preparar uma nova eleição para decidir três cargos da Mesa Diretora, entre eles o de vice-presidente.

A retirada aconteceu após o ministro Alexandre de Moraes, do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), reconsiderar uma decisão de abril que mantinha Ramos no posto, e assim, determinou que a eleição para a Mesa é um assunto interno – e deve ser tratado na Câmara.

 

Publicidade