Eleições Suplementares

Eleitores de município sul-mato-grossense escolhem novo prefeito

A chapa vencedora governará até o ano de 2024, quando acontecem novas eleições.

Os eleitores de Angélica, em Mato Grosso do Sul, escolheram neste domingo (15), em eleições suplementares, os novos prefeito
Este será uma mandato-tampão, durará até as novas eleições em 2024 (Crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Os eleitores de Angélica, em Mato Grosso do Sul, escolheram neste domingo (15), em eleições suplementares, os novos prefeito e vice-prefeito do município.

Publicidade

Com 42,01% dos votos, a chapa formada por Edison Cassuci Ferreira (PDT) e Paulo Cezar Contiero Conconi (PTB) foi a mais votada e governará o município até 2024. A posse dos eleitos será em 6 de junho.

As eleições suplementares foram realizadas após o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) ter rejeitado definitivamente o recurso de João Donizeti Cassuci (PDT), que, apesar de ter sido o mais votado no pleito de 2020, concorreu com o registro de candidatura indeferido (sub judice) e estava em situação pendente no cargo.

(Agência Brasil)

Publicidade