Fotógrafo brasileiro é premiado no World Press Photo 2022 com série sobre desmatamento na Amazônia

Os jurados escolheram os vencedores regionais entre quase 65 mil trabalhos enviados por mais de quatro mil profissionais de 130 países

fotografo-brasileiro-e-premiado-no-world-press-photo-2022-com-serie-sobre-desmatamento-na-amazonia
Lalo de Almeida já teve suas fotografias reconhecidas duas vezes no concurso World Press Photo Awards. (Crédito: Canva Fotos)

As fotografias que revelam os dramas ambientais e sociais na Amazônia, de autoria do fotógrafo brasileiro Lalo de Almeida,  foram escolhidas como as melhores da América do Sul no concurso World Press Photo Contest. Agora, as fotos de Lalo vão concorrer ao prêmio global com trabalhos produzidos em outras cinco regiões do mundo.

Publicidade

O ensaio fotográfico ‘Distopia Amazônica’, encomendado pelo jornal Folha de S.Paulo, mostra como o desmatamento, a mineração e a exploração de recursos naturais ameaçam a floresta e quem vive nela.

Lalo já venceu o concurso de fotografia World Press Photo Awards duas vezes. Em 2021 ele ganhou na categoria Série Meio Ambiente com uma foto dos incêndios no Pantanal e em 2017 na categoria Questões Contemporâneas.

Desta vez, Lalo voltou suas lentes para a devastação da Floresta Amazônica, que está em seu ritmo mais rápido em uma década. As imagens revelam o impacto social da exploração da região, principalmente sobre as comunidades indígenas que são obrigadas a lidar com a degradação do meio ambiente.

O fotógrafo vai disputar o prêmio final na categoria Projetos de Longo Prazo com séries da África, Ásia, Europa, Oceania e Américas, abordando temas como roubo e ameaça de extinção de animais, a origem da guerra na Ucrânia, a era Trump e incêndios na Indonésia.

Publicidade