Prisão Preventiva

Justiça mantém prisão de policial que matou Leandro Lo

Neste último final de semana, mais especificamente no sábado (6), Leandro Lo foi atingido por um tiro na cabeça disparado pelo tenente da Polícia Militar Henrique Veloso.

pm-que-matou-leandro-lo-vira-reu-por-homicidio-triplamente-qualificado
O campeão mundial de jiu-jitsu Leandro Lo e o policial militar Henrique Veloso (Crédito: Reprodução)

Em decisão anunciada nesta segunda-feira (8), a Justiça decidiu manter a prisão temporária de 30 dias do policial militar Henrique Veloso, que é suspeito de assassinar o campeão mundial de jiu-jitsu Leandro Lo.

Publicidade

Neste último final de semana, mais especificamente no sábado (6), Leandro Lo foi atingido por um tiro na cabeça disparado pelo tenente da Polícia Militar Henrique Veloso, após uma confusão numa casa de shows na Zona Sul da cidade de São Paulo.

O histórico do policial preso por matar Leandro

Henrique Veloso já foi condenado pela Justiça Militar de São Paulo em 2017, por agredir e desacatar outros policiais militares na boate The Week, na Zona Oeste da capital. Tanto no caso de Leandro Lo quanto no caso de 2017, Henrique Veloso estava de folga e sem uniforme.

Segundo o Ministério Público, o policial militar Henrique Veloso, em 2017, estava “embriagado, nervoso e exaltado, dificultando o trabalho dos militares”. No dia 13 de maio de 2021, o tenente foi condenado a nove meses de prisão em regime aberto. Esta sentença foi divulgada pelo portal de notícia UOL e apurada pelo portal g1 com fontes do Tribunal de Justiça Militar (TJM).

A defesa do policial suspeito de assassinar Leandro Lo ainda não se manifestou sobre os casos.

Publicidade

Publicidade

 

 

 

Publicidade