Garimpo Ilegal

Ministério da Justiça deflagra ação para proteger terra indígena no PA

As aldeias localizadas em sua zona de abrangência abrigam cerca de 200 pessoas.

Ministério da Justiça deflagra ação para proteger terra indígena no PA
Ação repressiva governamental contra garimpos ilegais (Crédito: Divulgação/Ministério da Defesa)

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) informou que deflagrou nesta sexta-feira (15) uma operação para proteger o Território Indígena Xipaia, no município de Altamira (PA), que foi invadido por criminosos que estariam cometendo crimes ambientais nessa região.

Publicidade

“Recebemos a denúncia na noite de quinta [14] e imediatamente começamos os preparativos ainda de madrugada para o envio das equipes que protegerão essa área em que está a aldeia Karimãa, da etnia Xipaia”, informou o chefe do Serviço de Repressão a Crimes Contra Comunidades Indígenas, Paulo Teixeira, que é delegado da Polícia Federal (PF). A operação conta com o envolvimento de agentes da PF e da Força Nacional de Segurança.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, a cacica Juma Xipaia relatou que uma balsa de garimpo ilegal teria descido o Rio Iriri em direção à reserva. “Guerreiros das outras aldeias estão descendo com o objetivo de tentar um diálogo, para que eles [os invasores] saiam do território, mas nós estamos com medo”, relatou a líder.

O delegado da PF informou que, ao menos até agora, não há relatos de conflitos graves entre índios e forasteiros.

A assessoria da Fundação Nacional do Índio (Funai) informou que sua unidade na região acompanha a situação e que está em permanente contato com as forças de segurança.

Publicidade

O território Xipaia possui cerca de 179 mil hectares de extensão e fica localizado a 400 km da sede do município de Altamira, no sudoeste do Pará.

(Agência Brasil)

Publicidade