O Rio de Janeiro mantém a decisão de realizar as festas de Réveillon e Carnaval no estado

Cidade já possui hotéis com capacidade esgotada e a previsão é que a rede hoteleira atinja 98% da capacidade no final de 2021

O Rio de Janeiro mantém a decisão de realizar as festas de Réveillon e Carnaval no estado
(Crédito: Wagner Meier/Getty Images)

Enquanto a prefeitura do Rio de Janeiro mantém o plano de realizar as festas de Réveillon e Carnaval, outras cidades pelo Brasil têm cancelado os eventos, que têm muita aglomeração, por medo de uma nova onda de Covid-19.

Publicidade

Mariângela Simão diretora-geral assistente da Organização Mundial de Saúde (OMS), disse na abertura do Congresso Brasileiro de Epidemiologia: “O Carnaval traz condições extremamente propícias para o aumento da transmissão comunitária”.

Mais de 70 cidades do interior de São Paulo já cancelaram a festa e, no Rio de Janeiro, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, garantiu que a  cidade já atingiu quase 100% dos indicadores necessários para a realização do carnaval (de rua e na Marquês de Sapucaí). Ele afastou a possibilidade de cancelar mais uma vez a folia.

Acompanhando o que foi sinalizado pela prefeitura carioca, o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), também acredita ser provável que ocorra a festa de réveillon na capital.

Na semana passada, o Ministério Público e a Defensoria Pública do Estado recomendaram que o município discuta novamente e reveja medidas de relaxamento de restrições sanitárias, como distanciamento físico e autorização de eventos que provoquem aglomeração.

Publicidade

Nesta quinta-feira (25), a Secretaria Municipal de Saúde disse que não há, no momento, evidência científica que indique a necessidade de restrição aos eventos na cidade.

E acrescentou que desde que os eventos foram retomados, não houve qualquer aumento do número de casos. Ao contrário, houve queda.

A prefeitura disse que continua monitorando o panorama. E em caso de mudança, poderá alterar as medidas.

Publicidade

Nas redes sociais o secretário municipal da saúde, Daniel Soranz, convoca todos os cariocas a irem se vacinar contra a Influenza, já que o Rio de Janeiro nesse momento passa por um surto de gripe

Publicidade