desaparecidos na amazônia

PF e associação indígena negam que corpos de Bruno e Dom tenham sido achados

Mais cedo, a esposa do jornalista britânico disse que chegou a receber uma ligação da PF confirmando a localização de 2 corpos, mas informando que eles ainda precisavam ser identificados.

pf-diz-nao-haver-mandante-das-mortes-de-bruno-pereira-e-dom-philips
O indigenista brasileiro Bruno Pereira (esq.) e o jornalista inglês Dom Phillips (dir.) (Crédito: Divulgação/Funai e Reprodução Twitter/@domphillips)

A Polícia Federal (PF) e a União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) negaram nesta segunda-feira (13) que os corpos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Philips tenham sido encontrados. Ambos estão desaparecidos há mais de uma semana na região do Vale do Javari, no Amazonas.

Publicidade

“O Comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal/AM, informa que, não procedem as informações que estão sendo divulgadas a respeito de terem sido encontrados os corpos do Sr. Bruno Pereira e do Sr. Dom Phillips”, informou a PF em nota. A Univaja também negou. “Não confirmamos a informação de terem encontrado corpos”, disse Eliésio Marubo, assessor jurídico da instituição.

Segundo Paul Sherwood, cunhado de Dom Phillips, a informação de que os corpos haviam sido encontrados foi repassada nesta segunda-feira (13) à família por um representante da embaixada brasileira no Reino Unido. A esposa do jornalista britânico, Alessandra Sampaio, disse que chegou a receber uma ligação da PF confirmando a localização de 2 corpos, mas informando que eles ainda precisavam ser periciados para que a identificação pudesse ser feita.

“Ele [o representante da embaixada brasileira no Reino Unido] não descreveu a localização e disse que foi na floresta e que estavam amarrados a um árvore e ainda não haviam sido identificados”, disse Sherwood.

 

Publicidade