PF vai investigar se Ministério da Educação favoreceu pastores

Agora, a PF fará investigações sobre o caso, e as provas que forem levantadas poderão embasar uma abertura de ação na Justiça

pf-vai-investigar-se-ministerio-da-educacao-favoreceu-pastores
Ministro da Educação, Milton Ribeiro (Crédito: Andressa Anholete/Getty Images)

A Polícia Federal (PF) instaurou nesta sexta-feira (25) um inquérito para investigar se houve favorecimento ilegal a pastores através de verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Publicidade

O inquérito foi aberto a pedido da Controladoria-Geral da União (CGU). A CGU enviou na quinta-feira (24) à PF o resultado de uma sindicância interna que apontou supostas fraudes na distribuição de verbas da Educação.

As suspeitas de corrupção dentro do Ministério da Educação vieram à tona após o jornal “Folha de S. Paulo” ter divulgado um áudio do ministro Milton Ribeiro, em reunião com prefeitos, dizendo que repassa verbas a municípios apontados por pastores. Na gravação, Ribeiro disse ainda que atende o pleito dos pastores a pedido do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Logo após a divulgação do áudio, diversos prefeitos alegaram que receberam ofertas de propinas dos pastores para facilitar a liberação das verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Outras investigações sobre o caso

Esse é o primeiro inquérito que apura denúncias sobre repasses indevidos de verbas do Ministério da Educação a tramitar oficialmente na PF. Outro inquérito, autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a pedido da Procuradoria-Geral da República, deve ser aberto pela PF nos próximos dias.

Publicidade