Dodge se despede do V8 Hellcat

A empresa americana deixará de lado um de seus motores mais potentes e se concentrará na mecânica de baixas emissões

Dodge se despede do V8 Hellcat
(Crédito: Divulgação/ Dodge)

A Dodge está se preparando para enfrentar uma nova era “verde” voltada para a proteção do meio ambiente, e é por isso que quem quer comprar um V8 Hellcat tem apenas dois anos no máximo, talvez menos, para comprá-lo. Tim Kuniskis, CEO da empresa, anunciou a notícia em um comunicado ao site Motor Authority no Salão do Automóvel de Los Angeles.

Publicidade

“O cliente ainda tem dois anos para comprar uma Hellcat, porque depois disso, o motor vai fazer história”, disse o gerente. O ciclo de vida terminará no final de 2023, devido ao início do plano de redução de emissões.

A triste notícia para os amantes da combustão interna não para por aí, pois um ano depois os lendários Challenger and Charger, ícones da indústria automotiva americana, se despedirão. Ambos serão substituídos por modelos modernos e plataformas eletrificadas, embora não se saiba no momento se manterão os nomes.

Se as designações Charger e Challenger desaparecessem, um ciclo terminaria após longas décadas de sucesso. Além disso, é esperada a chegada de um novo muscle car elétrico. Outra das estrelas será o futuro SUV elétrico plug-in que verá a luz em 2022. Ainda não se sabe qual será seu nome, mas tudo indicaria que seria Hornet.

*Texto publicado originalmente no site Parabrisas, da Editora Perfil Argentina.

Publicidade