183 crianças morreram durante a guerra na Ucrânia, de acordo com autoridades de Kiev

Os dados foram divulgados pela comissária de direitos humanos do parlamento, Liudmyla Denisova, nesta segunda-feira (11)

183-criancas-morreram-durante-a-guerra-na-ucrania-de-acordo-com-kiev
Criança ucraniana aguardando trem em Kiev (Créditos: Chris McGrath/Getty Images)

Ao menos 183 crianças morreram e outras 342 ficaram feridas desde o início da invasão russa na Ucrânia. Os dados foram divulgados pela comissária de direitos humanos do parlamento, Liudmyla Denisova, nesta segunda-feira (11).

Publicidade

 

Em sua conta na rede social Facebook, Denisova escreveu “Às 08:00 do dia 11 de abril de 2022, segundo dados do Cadastro Único de Investigações Pré-Julgamento, que ainda não foram confirmados, um total de 183 crianças morreram e 342 ficaram feridas desde o início da invasão russa”. Ainda, ela explicou que, no momento atual, é impossível determinar o número real de menores que foram vítimas da guerra.

 

Os ataques continuam constantes e hostis na Ucrânia e até então, a maior quantidade de vítimas foi registrada em Donetsk (110), seguida de Kiev, capital do país, com 98 mortes, segundo o portal Terra. Nesta segunda-feira (11), o conflito armado chega a seu 47º dia.

Publicidade

Publicidade

Entenda o conflito

Desde o dia 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade