União Europeia volta a posicionar seus diplomatas em Kiev

O embaixador da UE na Ucrânia, Matti Maasikas, retornou a Kiev neste sábado (9)

uniao-europeia-volta-a-posicionar-seu-diplomatas-em-kiev
Bandeira da União Europeia (Créditos: Canva Fotos)

A União Europeia (UE) anunciou na sexta-feira (8) que está retomando aos poucos a presença de seus diplomatas em Kiev depois de transferi-los temporariamente para a Polônia após o início da guerra entre a Ucrânia e a Rússia.

Publicidade

O embaixador da UE na Ucrânia, Matti Maasikas, “está retornando a Kiev para reforçar a presença da UE e garantir apoio aos nossos parceiros ucranianos”, disse o bloco em sua conta oficial no Twitter neste sábado (9).

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o alto representante da UE para Relações Exteriores e Política de Segurança, Josep Borrell, viajaram para a Ucrânia na sexta-feira (8) para se encontrar com o presidente Volodymyr Zelensky.

“Com esta visita, a União Europeia está retornando a Kiev”, publicou Borrell. “E quero dizer isso literalmente: nosso chefe de delegação está de volta aqui, para que possamos trabalhar ainda mais diretamente e mais de perto com nossos parceiros ucranianos, garantindo apoio aos ucranianos”.

Publicidade

O ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, disse neste sábado (9) que seu país também pretende reabrir sua embaixada em Kiev após a Páscoa. “O embaixador Pier Francesco Zazo e nossa embaixada nunca deixaram a Ucrânia – está em Lviv, no oeste do país. Mas agora chegou a hora de dar um grande sinal aos ucranianos e agradecê-los por expulsar as tropas russas de Kiev”, disse Di Maio.

A Eslovênia também reabriu sua embaixada em Kiev desde 28 de março, segundo o Ministério das Relações Exteriores da Eslovênia.

 

Publicidade