MP-SP pede decretação de falência da Itapemirim

O Ministério Público pede o afastamento imediato da presidência do grupo

Avião da companhia área Itapemirim (Crédito: Reprodução / Twitter @BoardingAreaBR )

O Ministério Público de São Paulo pediu nesta terça-feira (4) à Justiça que decrete à falência da Viação Itapemirim e da ITA Transportes Aéreos. O parecer, assinado pelo 5.º promotor de Justiça de Falências, Nilton Belli Filho, foi enviado no processo de recuperação judicial da viação.

Publicidade

O promotor apresenta tentativas de descapitalizar a empresa de ônibus para investir na companhia aérea, que suspendeu as atividades em dezembro e prejudicou mais de 40 mil passageiros com passagens compradas que ficaram sem voos. O promotor também avalia a suspensão das operações da ITA Transportes Aéreos que para ele tem o poder de impactar todo o Grupo Itapemirim.

O processo de recuperação judicial da viação teve início em 2016 e é descumprido pela empresa. Até o momento o MP pede o afastamento imediato da presidência do grupo, que tem como sócio Sidnei Piva.

Em nota o Grupo Itapemirim disse “São meramente fantasiosas as acusações do Promotor quanto ao pedido de falência. A ITA Transportes Aéreos nada tem a ver com a Viação Itapemirim, de transporte terrestre.

Além disso o grupo afirma que o promotor não tem provas das acusações que faz e que o Grupo Itapemirim está de portas abertas para as autoridades com intuito de que tudo seja resolvido.

Publicidade

Para os passageiros que saíram prejudicados em meio ao cancelamento de voos, a companhia disponibilizou algumas orientações.

Publicidade