Bilionário russo Roman Abramovich afirma que vai vender o Chelsea

Todo o lucro líquido obtido com a venda será destinado a uma fundação que apoia vítimas da Guerra na Ucrânia

bilionario-russo-roman-abramovich-afirma-que-vai-vender-o-chelsea
(Crédito: Julian Finney/Getty Images)

O bilionário russo Roman Abramovich comunicou em nota que vai vender o Chelsea. O empresário, que está à frente do clube desde 2003, afirmou que todo o lucro líquido obtido com a venda será destinado a uma fundação que apoia vítimas da Guerra na Ucrânia.

Publicidade

O empresário russo, de 55 anos, investiu mais de 2 bilhões de libras em quase 20 anos à frente do clube londrino. Na nota, Roman garantiu que não vai cobrar os empréstimos feitos ao Chelsea. Eu não vou pedir nenhum empréstimo para ser reembolsado. ”Isso nunca foi sobre negócios ou dinheiro para mim, mas sobre pura paixão pelo jogo e pelo clube”, afirmou.

Roman também disse que a venda não será feita de forma rápida. “A venda do Clube não será acelerada, mas seguirá o devido processo. Eu não vou pedir nenhum empréstimo para ser reembolsado”, disse o russo.

Com grande ligação ao presidente Vladimir Putin, Abramovich sofre pressão da opinião pública britânica desde a invasão russa à Ucrânia. Parlamentares pediram a saída do oligarca do clube londrino. Inicialmente, o empresário entregou o comando do time para a fundação de caridade do clube.

”Instruí minha equipe a criar uma fundação de caridade onde todos os lucros líquidos da venda serão doados. A fundação será para o benefício de todas as vítimas da guerra na Ucrânia. Isso inclui fornecer fundos essenciais para as necessidades urgentes e imediatas das vítimas, bem como apoiar o trabalho de recuperação de longo prazo”, afirmou em nota.

Publicidade