Com recorde de público, Corinthians é tricampeão paulista feminino

O timão derrotou São Paulo por 3 a 1, na Neo Química Arena

com-recorde-de-publico-corinthians-e-tricampeao-paulista-feminino
Corinthians vence São Paulo (Crédito: Agência Brasil)

O Corinthians fez história nesta quarta-feira (8). Diante de 30.077 torcedores, maior público já registrado no país em uma partida de futebol feminino entre clubes, o Timão derrotou o São Paulo por 3 a 1, na Neo Química Arena, para conquistar o Campeonato Paulista pela terceira vez, todas de forma consecutiva. O Tricolor havia ganhado o jogo de ida, no último sábado (4), por 1 a 0 no Morumbi.

Publicidade

O feito assegurou a tríplice coroa do futebol feminino às Alvinegras, que também ganharam o Campeonato Brasileiro e a Libertadores em 2021. A última vez que um time do país atingiu três títulos na mesma temporada foi 2014, quando o São José foi campeão paulista, sul-americano e do Mundial Interclubes disputado no Japão, que não tinha chancela da Federação Internacional de Futebol (Fifa).

A marca do público recorde, por sua vez, supera a final de 2019, também entre alvinegras e tricolores, que teve 28.862 espectadores. Na ocasião, o Timão venceu por 3 a 0 e ficou com a taça pela primeira vez.

O título desta quarta-feira igualou o Corinthians a outros três clubes também tricampeões paulistas: São José, Botucatu e Portuguesa. Os maiores vencedores do estado são Santos, Ferroviária e Juventus, com quatro conquistas cada. O São Paulo segue detentor de duas taças.

Publicidade

Diferentemente do primeiro jogo, o Corinthians teve controle total das ações ofensivas na etapa inicial. A pressão das Brabas, empurradas pela torcida, deu resultado aos 24 minutos. A atacante Gabi Portilho ajeitou para a meia Gabi Zanotti (escalada como centroavante pelo técnico Arthur Elias) finalizar de primeira e marcar um golaço, da entrada da área. Aos 33, a meia Tamires invadiu a área pela esquerda e cruzou rasteiro para Gabi Zanotti, de carrinho, aumentar para as donas da casa.

O terceiro quase saiu aos 41 minutos, em chute de longe da volante Diany, que parou no travessão. Com dificuldade para chegar na área alvinegra, o São Paulo contou com um erro de Natascha, aos 47, para reagir. Pressionada, a goleira deu a bola nos pés da atacante Naná, que aproveitou e diminuiu o prejuízo tricolor.

O gol tranquilizou as Soberanas, que se reorganizaram na volta do intervalo e equilibraram a partida, derrubando a intensidade das ações e chegando a ter mais presença ofensiva nos primeiros minutos. Desconfortável, o Corinthians tentou retomar o controle da intensidade a todo custo, mas o desgaste do último jogo da temporada se evidenciava a cada minuto em ambos os lados.

Publicidade

Quando o duelo caminhava para os pênaltis saiu o gol do título. Aos 45, a lateral Poliana cruzou rasteiro pela direita, Vic Albuquerque fez o pivô e a também atacante Adriana arrematou firme, da entrada da área, para decretar o tricampeonato paulista para o Timão.

(Agência Brasil)