cena inusitada

“Não foi consentido”; Scaloni brinca após beijo de colega em vitória da Argentina viralizar

“Ele estava muito contente e eu não percebi onde foi o beijo. São coisas que acontecem quando você está alegre”, disse o técnico argentino

Quando Nicolás Otamendi converteu o pênalti que levou a Argentina à semifinal da Copa América 2024, o entusiasmo tomou conta do estádio.
Momento em que Marito mostra seu carinho – Créditos: Reprodução

Quando Nicolás Otamendi converteu o pênalti que levou a Argentina à semifinal da Copa América 2024, o entusiasmo tomou conta do estádio. Empolgado, o roupeiro da seleção acabou beijando a boca do técnico Lionel Scaloni. A imagem da cena “íntima” entre ele e Marito, como é conhecido o membro da comissão, viralizou na internet.

Publicidade

Na coletiva de imprensa após a partida, Scaloni comentou o momento, e brincou afirmando que o ato “não foi consentido”. “Conheço o Marito há muito tempo. Veio me cumprimentar e, bom… É o que é. Ele estava muito contente e eu não percebi onde foi o beijo. São coisas que acontecem quando você está alegre”, declarou o argentino. Veja o momento e a declaração de Scaloni:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por El Gráfico (@elgraficoweb)

Publicidade

Como foi o jogo entre Argentina e Equador?

Em um cenário diferente dos três primeiros confrontos, a Argentina precisou aguentar a pressão do Equador, que se apresentou muito sólido defensivamente e chegou mais ao ataque. Sarmiento e Caicedo tiveram grandes chances, mas não converteram.

Publicidade

Aos 34 minutos, Lionel Messi deu lindo lançamento para Enzo Fernandéz, que dribla o zagueiro, mas finaliza em cima de outro defensor. No escanteio oriundo deste lance, Messi cruzou na prineira trave, MacAllister deu uma casquinha para o meio da pequena área e Lisandro Martínez, embaixo da trave, abriu o placar.

Mesmo com o baque, o Equador continuou em cima e queria o gol de empate. Já nos acréscimos, Yeboah cruzou a bola na área e Kevin Rodríguez desviou de cabeça sem chance para Dibu. Com pouco tempo no relógio, o jogo acabou e as equipes partiram para as penalidades.

Na cobrança inaugural, Messi tentou uma cavadinha, mas a bola pegou muita altura, bateu no travessão e foi para fora.

Publicidade

Na primeira batida do Equador, Ángel Mena bateu a meia altura e deixou fácil para Dibu Martínez fechar o gol.

O segundo batedor da Argentina, Julián Álvarez, chutou no ângulo sem chance para Domínguez e balançou as redes pela primeira vez.

Na segunda chance equatoriana, Minda chutou forte, mas Dibu foi para o lado certo, esticou o braço e pegou mais uma.

Todas as outras cobranças foram convertidas, e o placar ficou 4×2 para a Argentina.

Siga a gente no Google Notícias

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.