Corinthians x Boca Juniors

Torcedores do Boca Juniors são presos por injúria racial em jogo

Dois torcedores do time argentino foram flagrados imitando macacos e fazendo gestos nazistas. Um terceiro torcedor, foi preso por apologia ao crime.

Torcedores do Boca Juniors são presos em flagrante
Neo Química Arena (Crédito: Ricardo Moreira / Freelancer)

A partida pelas oitavas de final da Libertadores, entre Corinthians e Boca Juniors na noite desta terça-feira (28), terminou com três torcedores do Boca sendo presos em flagrante. O jogo de ida aconteceu na Neo Química, enquanto o de volta está marcado para a próxima terça-feira (07) na La Bombonera, na Argentina.

Publicidade

Cesar Saad, delegado da Delegacia de Polícia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva, afirmou que dois dos torcedores do Boca Juniors foram apreendidos por cometerem crime de injúria racial. Eles foram flagrados imitando macacos em direção à torcida do Corinthians e para serem liberados, precisarão pagar uma fiança de R$ 20 mil reais. Já o terceiro torcedor, foi preso por apologia ao crime. Flagraram esse homem fazendo gestos nazistas nas arquibancadas da Arena, neste caso, não existe fiança. 

Após o final do jogo, a equipe do Corinthians se pronunciou nas redes sociais dizendo que são extremamente contra a atos racistas. Em nota, disseram:  “O Corinthians repudia veementemente os atos racistas que envolveram torcedores argentinos na Neo Química Arena nesta terça-feira (28), durante o jogo contra o Boca Juniors pelas oitavas da Conmebol Libertadores.” 

“Estes comportamentos não serão tolerados. (…) Fiel à sua história de luta, o Corinthians procederá novamente às queixas cabíveis – o que faremos sempre, até que não seja mais necessário”, afirmou o clube.

 

Publicidade

 

Publicidade