Conflito Rússia x Ucrânia

Adesão de Suécia e Finlândia à Otan não vai melhorar segurança europeia, diz Kremlin

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Riabkov, afirmou que as candidaturas de integração a Otan em resposta à ofensiva russa na Ucrânia, são um “grave erro”.

adesao-de-suecia-e-finlandia-a-otan-nao-vai-melhorar-seguranca-europeia-diz-kremlin
Dmitry Peskov (Créditos: Grigoriy Sisoev/Getty Images)

O Kremlin afirmou nesta segunda-feira (16) que uma adesão da Suécia e Finlândia à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), em reação à ofensiva na Ucrânia, não vai melhorar a segurança na Europa.

Publicidade

“Não estamos convencidos de que a adesão de Finlândia e Suécia à Otan vai reforçar ou melhorar a arquitetura de segurança no nosso continente”, disse Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin.

“Este é um tema importante, que nos preocupa, e vamos observar com muito cuidado quais serão as consequências de uma adesão de Finlândia e Suécia à Otan, no que diz respeito à nossa segurança, que deve ser garantida de forma absolutamente incondicional”, completou Peskov.

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Riabkov afirmou que as candidaturas de integração a Otan, em resposta à ofensiva russa na Ucrânia são um “grave erro”, segundo o portal Uol. “É um grave erro adicional, cujas consequências terão um longo alcance”, disse Riabkov.

Entenda o conflito

Desde o dia 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Publicidade

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

 

Publicidade