Biden autoriza orçamento de US$ 770 bi para Defesa dos EUA

O projeto também inclui aumento do salário de 2,7% para tropas, compras de aeronaves e de embarcações para a Marinha, além de estratégias para lidar com ameaças geopolíticas

Biden autoriza orçamento de US$ 770 bi para Defesa dos EUA
Cerca de 5% autorizado de investimentos a mais para os militares em relação ao ano passado (Créditos: Chip Somodevilla/Getty Images)

A Casa Branca anunciou nesta segunda-feira (27), que Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, sancionou o Ato de Autorização de Defesa Nacional, ou NDAA na sigla em inglês, para o próximo ano fiscal de 2022, onde autoriza investimentos de 770 bilhões de dólares em Defesa.

Publicidade

“O Ato oferece benefícios vitais e intensifica o acesso à Justiça para funcionários militares e suas famílias, e inclui autoridades essenciais para apoiar a Defesa Nacional do nosso país”, disse Biden em nota após sancionar o projeto em lei.

O NDAA é observado de perto por uma grande faixa dos setores de indústrias e outros interessados, já que são um dos únicos grandes projetos a se tornar lei a cada ano, e por abordar uma ampla gama de questões. Todos os anos o NDAA é aprovado em lei há seis décadas.

Cerca de 5% autorizado de investimentos a mais para os militares em relação ao ano passado, o NDAA do ano fiscal de 2022 é um compromisso fruto de negociações intensas entre os democratas e republicanos do Senado e da Câmara após impasses em relação a políticas relacionadas à Rússia e à China.

O projeto também inclui aumento do salário de 2,7% para tropas, compras de aeronaves e de embarcações para a Marinha, além de estratégias para lidar com ameaças geopolíticas, especialmente da Rússia e da China.

Publicidade