Caixa-preta de avião que caiu na China é encontrada

Equipamento foi localizado nesta quarta-feira (23); A agência de aviação civil chinesa, disse que o estado da caixa-preta, é ruim, mas pode apontar as causas da queda em vertical

Caixa-preta de avião que caiu na China é encontrada
A queda do avião, que despencou na vertical, ainda intriga os especialistas (Créditos: Tao Zhang/ Getty Images)

As equipes de resgate que estão fazendo as buscas no local da queda do avião chinês, um Boeing 737-800 da Eastern China Airlines encontraram, nesta quarta-feira (23), uma das caixas-pretas da aeronave.

Publicidade

A informação foi divulgada agora há pouco pela Administração do Avião Civil da China (CAAC) e poderá mostrar o que causou a queda, na segunda-feira (21), no sul do país. A queda do avião, que despencou na vertical, ainda intriga os especialistas.

A agência de aviação civil chinesa, disse que o estado da caixa-preta, é ruim. “Uma caixa-preta do voo da MU5735 da China Eastern Airlines foi encontrada em 23 de março, mas ela está muito danificada, e não sabemos ainda se se trata da caixa-preta que gravou as conversas entre o piloto e a torre de controle”, declarou a porta-voz da CAAC, Liu Lusong, nesta manhã.

O avião tem duas caixas-pretas. Uma para registrar os dados do voo e a outra, o diálogo entre a cabine e a torre. A aeronave, que tinha 132 pessoas a bordo, entre elas nove tripulantes, caiu em Guangxi, uma região montanhosa no sul da China, após uma descida misteriosa na vertical. No local, ninguém foi encontrado vivo. As autoridades disseram que o estado da aeronave, que se desintegrou na queda, deve complicar ainda mais as investigações sobre a causa do acidente. O choque do avião com o solo provocou um incêndio na área da queda.

Até o momento, a agência de aviação civil não esclareceu se houve algum diálogo dos pilotos com a torre de comunicação ante da queda do avião. De acordo com o site FlightRadar24, que faz o monitoramento dos voos em todo o mundo, o avião perdeu contato com as torres quando estava sobrevoando a cidade de Wuzhou, também no sul do país. O voo estava fazendo a rota entre as cidades de Kunming e Guangzhou, e não havia estrangeiros entre os passageiros e tripulantes.

Publicidade

Jean-Paul Troadec, ex-diretor do Escritório de Investigação e Análises de Segurança Aérea da França, afirmou à agência de notícias AFP que os dados do FlightRadar24 são “muito incomuns”.

A trajetória do avião mostra que nos últimos momentos antes da queda houve uma leve retomada de altitude. A aeronave, era um Boeing737-800, operava fazia seis anos e tinha bom histórico de segurança de voo, também segundo o FlightRadar24. A Boeing disse que vem coletando mais informações com as autoridades locais para dar início as investigações sobre o caso. A imprensa estatal chinesa informou que a companhia aérea suspendeu os voos com o mesmo modelo de aeronave.