Cinco crianças morrem após castelo inflável ser levado pelo vento na Austrália

Crianças participavam de uma festa de fim de ano. Além das vítimas que morreram, outras ficaram feridas

Cinco crianças morrem após castelo inflável ser levado pelo vento na Austrália
Equipe de resgate foi chamada ao local (Crédito: Canva)

Cinco crianças morreram e várias ficaram gravemente feridas em um acidente com um castelo inflável nesta quinta-feira (16) durante uma festa escolar de fim de ano na Austrália.

Publicidade

Rajadas de vento levantaram a estrutura com as crianças nela. O castelo inflável subiu a uma altura de 10 metros e, então, caiu. Não se sabe ainda por que o castelo inflável foi suspenso, cinco crianças morreram.

O chefe de polícia da ilha da Tasmânia, Darren Hine, confirmou que as crianças morreram.

Os alunos de uma escola do ensino básico do norte da região da Tasmânia celebravam o fim das aulas antes do recesso de Natal quando aconteceu o acidente.

Vários helicópteros de resgate e ambulâncias foram enviados ao local.

Publicidade

A imprensa exibiu imagens de policiais chorando diante de lonas azuis que cobriam o que alguns descreveram como “uma cena muito chocante e angustiante“.

O primeiro-ministro Scott Morrison chamou o incidente de devastador.

A escola havia convidado os pais a colaborar com o evento, que incluiu uma área de jogos, um tobogã, uma área de artes e atividades manuais e um castelo inflável.

Publicidade

O objetivo do dia é comemorar um ano de sucesso e aproveitar algumas atividades divertidas com os colegas de classe“, afirmou a escola Hillcrest Primary em sua página no Facebook.

A mensagem teve uma atualização algumas horas depois: “Aconteceu um acidente na área da nossa escola. Vamos fechar a escola pelo resto do dia. Pedimos que os pais venham buscar seus filhos com urgência“.

Primeiro-ministro da Austrália Scott Morrison lamentou em suas redes sociais o ocorrido:

Publicidade

Meu coração está partido por todos aqueles afetados pela tragédia na Escola Primária Hillcrest na Tasmânia hoje. Minhas orações são com a família e amigos das crianças que perderam suas vidas, os feridos, os primeiros respondentes e todos aqueles que testemunharam este evento profundamente angustiante.”

Publicidade