EUA e UE anunciam medidas para reduzir dependência de petróleo e gás russos

Casa Branca informou que os Estados Unidos trabalharão para fornecer à Europa pelo menos 15 bilhões de metros cúbicos de gás natural liquefeito em 2022

eua-e-eu-anunciam-medidas-para-reduzir-dependencia-de-petroleo-e-gas-russos
Joe Biden, presidente dos Estados Unidos (Créditos: Mark Makela/Getty Images)

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos e Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia anunciaram nesta sexta-feira (25) uma força-tarefa para reduzir a dependência de petróleo e gás russos.

Publicidade

O painel, presidido por representantes da Casa Branca e da Comissão Europeia, possui o intuito de encontrar alternativas de fornecimento de gás natal liquefeito e reduzir a demanda por este combustível. De acordo com a CNN, a Casa Branca informou que os Estados Unidos trabalharão para fornecer à Europa pelo menos 15 bilhões de metros cúbicos de gás natural liquefeito em 2022, em parceria com outras nações.

Nesta sexta-feira (25), as forças ucranianas retomaram cidades e posições defensivas ao redor de Kiev, mais especificamente da parte leste. “Os contra-ataques ucranianos e as forças russas recuando em linhas de suprimento sobrecarregadas permitiram à Ucrânia reocupar cidades e posições defensivas até 35 quilômetros a leste de Kiev”, informou o Ministério da Defesa do Reino Unido.

Nesta quinta-feira (24) líderes da Otan, do Conselho Europeu e do G7 se reuniram para discutir a invasão à Ucrânia. Biden afirmou que os Estados Unidos irão responder caso a Rússia utilize armas químicas em território ucraniano.

Entenda o conflito

Desde a quinta-feira, 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Publicidade

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade