Fome e desnutrição ameaçam somalis, diz ONU

No total, são seis áreas somalis que correm risco de fome

fome-e-desnutricao-ameacam-somalis-diz-onu
Muitas partes da Somália estão sofrendo com a seca (Crédito: Spencer Platt/Getty Images)

Milhares de pessoas na Somália podem passar fome e desnutrição, segundo afirmar agências da ONU, nesta terça-feira (12). De acordo com o UOL, as agências afirmaram em um comunicado que “a Somália enfrenta condições de fome, já que as poucas chuvas, a disparada dos preços dos alimentos disparados e as enormes carências de financiamento deixam quase 40% dos somalis à beira do abismo”.

Publicidade

Cerca de 1,4 milhão de crianças enfrentarão a desnutrição até o final deste ano. Eles são o grupo mais vulnerável do total de 6 milhões de pessoas que passarão por situações humanitárias difíceis na Somália. Este número é quase o dobro desde o início do ano.

Muitas partes da Somália estão sofrendo com a seca, que também acontece em outros países como Etiópia e Quênia. As razões para a fome são as chuvas fracas, preço alto dos alimentos e enormes déficits de financiamento. Até 81 mil pessoas podem morrer devido à crise.

Segundo o site das Nações Unidas, o diretor de Emergências da FAO, Rein Paulsen afirma que os “números altamente alarmantes são o indicador mais forte até o momento de uma agravamento da situação.” No total, são seis áreas somalis que correm risco de fome. O plano de Assistência Humanitária para 2022 está orçado em US$ 1,5 bilhão, mas foram arrecadados somente 4,4%.

Publicidade