França pede para que forças armadas protejam jornalistas na guerra

Dois funcionários do canal americano Fox News morreram nesta segunda-feira (14)

frança-pede-que-forças-armadas-protejam-jornalistas-na-guerra
Pierre Zakrzewski e Oleksandra Kuvshynova do Fox News (Créditos: Reprodução/Twitter)

A França solicitou que as forças armadas protejam jornalistas que atuam na cobertura da guerra, após a morte de cinco repórteres na Ucrânia. O conflito armado chega a seu 21º dia nesta quarta-feira (16).

Publicidade

“Recordo a obrigação para as Forças Armadas de proteger os jornalistas, de acordo com o direito internacional humanitário, e condeno com a maior veemência qualquer ação contra eles”, afirmou Jeans-Yves Le Drian, chefe da diplomacia francesa. Dois funcionários do canal americano Fox News morreram nesta segunda-feira, próximo a Kiev, sendo eles Pierre Zakrzewski e Oleksandra Kuvshynova.

De acordo com o portal G1, no domingo morreram o jornalista americano Brent Renaud e o fotografo colombiano Juan Arredondo, ambos devido ao combate violento, o que reforça a necessidade de que as forças armadas protejam jornalistas.Nesta quarta-feira (16), as delegações de Rússia e Ucrânia seguem as negociações para um acordo entre as nações.

Entenda o conflito

Desde a quinta-feira, 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade