condições climáticas severas

Furacão Beryl chega aos Estados Unidos com ventos de 125km/h

Este acontecimento propiciou a emissão de um alerta de furacão que permanece ativo para várias áreas ao longo da costa texana

De acordo com a última atualização da National Hurricane Center (NHC), o Beryl alcançou ventos de até 128,7 km/h
De acordo com a última atualização da National Hurricane Center (NHC), o Beryl alcançou ventos de até 128,7 km/h – Crédito: Reprodução / Imagem de Satélite da NHC

Na virada da noite, a costa central do Texas foi palco de um evento climático significativo. Após alguns dias classificado como tempestade tropical, o Beryl foi elevado novamente à categoria de furacão e fez contato com o solo próximo ao condado de Matagorda. Este fenômeno ocorreu às 04h (local), coincidindo com as 06h (horário de Brasília), trazendo fortes ventos e chuvas intensas.

Publicidade

De acordo com a última atualização da National Hurricane Center (NHC), o Beryl alcançou ventos de até 128,7 km/h. Este acontecimento propiciou a emissão de um alerta de furacão que permanece ativo para várias áreas ao longo da costa texana. A região enfrenta agora não apenas o impacto direto do furacão, mas também os possíveis cortes de energia e inundações severas.

O que significa a reclassificação do Beryl?

A elevação do status do Beryl de tempestade tropical para furacão sinaliza condições climáticas extremamente severas. Essa mudança implica que o fenômeno adquiriu características de maior intensidade, como ventos superiores, que podem resultar em danos mais significativos e extensos.

Diante da aproximação do Beryl, ou autoridades locais no Texas estão em estado de alerta máximo. Dan Patrick, vice-governador do estado, expressou preocupação com as estradas que permanecem desocupadas, um indicativo de que a taxa de evacuação pode estar abaixo do esperado. O objetivo principal agora é garantir a segurança de todos os residentes, evitando tragicamente altos danos e perdas.

Impacto histórico do furacão

O Furacão Beryl não é apenas significativo devido ao seu impacto recente. Anteriormente, ele atingiu a categoria 5, causando destruição no Caribe durante o mês de junho, um fato raro e alarmante que culminou em 11 mortes. Este intenso fenômeno de rápido desenvolvimento sugere uma temporada de furacões particularmente intensa, intensificada pela crescente temperatura das águas do Atlântico e do Caribe.

Publicidade

O NHC monitora de perto a trajetória e intensidade do Beryl, ajustando as previsões e avisos conforme necessário. É imperativo que os moradores das áreas afetadas permaneçam vigilantes e sigam todas as orientações das autoridades de emergência. Assim, as comunidades devem estar preparadas para condições potencialmente perigosas nos próximos dias.

  • Categoria 1: Potencial de causar danos, com ventos de 119 a 153 km/h.
  • Categoria 2: Grandes danos possíveis, ventos de 154 a 177 km/h.
  • Categoria 3: Danos devastadores, ventos de 178 a 208 km/h.
  • Categoria 4: Danos catastróficos, ventos de 209 a 251 km/h.
  • Categoria 5: Danos extremos, ventos acima de 252 km/h.

Dessa forma, à medida que o furacão Beryl continua sua passagem, manter-se informado através de canais confiáveis e estar preparado para evacuar se necessário são as melhores medidas para garantir a segurança de todos envolvidos.

Publicidade

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.