Conflito Rússia x Ucrânia

Israel critica comentários de Lavrov sobre Hitler e exige um pedido de desculpas

Lavrov foi questionado sobre como a Rússia poderia alegar que precisava “desnazificar” a Ucrânia, quando o presidente do país, Volodymyr Zelensky, era judeu.

israel-critica-comentarios-de-lavrov-sobre-hitler-e-exige-um-pedido-de-desculpas
Sergei Lavrov (Créditos: Sean Gallup/Getty Images)

Israel denunciou nesta segunda-feira (2) Sergei Lavrov, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, por sugerir que Adolf Hitler, líder nazistas, tinha raízes judaicas. As autoridades israelenses exigem um pedido de desculpas.

Publicidade

O ministro das Relações Exteriores de Israel, Yair Lapid, afirmou que Lavrov será convocado para “uma conversa dura” em relação aos comentários, que o embaixador russo fez neste domingo (1), em entrevista à televisão italiana.

“É uma declaração imperdoável e escandalosa, um terrível erro histórico, e esperamos um pedido de desculpas”, disse Lapid. Segundo a CNN, durante a entrevista ao canal italiano Lavrov foi questionado sobre como a Rússia poderia alegar que precisava “desnazificar” a Ucrânia, quando o presidente do país, Volodymyr Zelensky, era judeu.

“Quando eles dizem ‘que tipo de nazificação é essa se somos judeus’, bem, acho que Hitler também tinha origens judaicas, então isso não significa nada”, afirmou Lavrov. “Há muito tempo ouvimos o sábio povo judeu dizer que os maiores antissemitas são os próprios judeus”, completou.

Entenda o conflito

Desde o dia 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Publicidade

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.