Nenhum material radioativo foi liberado na usina nuclear atacada por russos

A agência também pediu que as usinas não sejam alvo de operações militares. As tropas russas assumiram o controle da usina

Nenhum material radioativo foi liberado na usina nuclear atacada por russos
Imagem ilustrativa (Crédito: Canva Fotos)

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) informou nesta sexta-feira (4) que nenhum material radioativo foi liberado na usina nuclear de Zaporizhzhia, no sul da Ucrânia. Ainda segundo a agência, os seis reatores não foram afetados e duas pessoas ficaram feridas. 

Publicidade

A agência também pediu que as usinas não sejam alvo de operações militares. As tropas russas assumiram o controle da usina. Ontem, os soldados fizeram disparos contra a instalação, que pegou fogo. Os bombeiros levaram algumas horas para controlar o incêndio, que disparou um alerta de possível desastre nuclear. 

A usina nuclear de Zaporíjia é a maior da Europa e fica no sul da Ucrânia. Durante o ataque, o chanceler ucraniano, Dmytro Kuleba, disse que se a usina explodir, será um desastre 10 vezes maior do que Chernobyl.

Chernobyl foi o local do pior desastre nuclear do mundo em 1986. As forças russas assumiram o controle da usina desativada na semana passada.

Pelo Twitter, o presidente Volodymyr Zelensky acusou as tropas russas de atirarem intencionalmente contra a usina. Ele pediu que os líderes mundiais parem a Rússia antes que a situação se torne um desastre nuclear.

Publicidade

“Continuação do diálogo com @kishida230. Informado sobre o terrorismo nuclear da Rússia no Zaporizhzhia. Ambos concordamos com a gravidade das ameaças à segurança global. Obrigada ao Japão pela assistência diversa a Ucrânia e pela pressão das sanções sobre a RF. Juntos nos opomos ao agressor.”

“A Ucrânia informou à AIEA que as forças russas assumiram o controle do local da Usina Nuclear de #Zaporizhzhia; diz que os sistemas de segurança dos seis reatores da usina não foram afetados e não houve liberação de material radioativo. Duas pessoas relataram feridos.”

Publicidade

Guerra da Ucrânia chega ao nono dia

A Ucrânia foi invadida pela Rússia na quarta-feira (23). O exército russo avança pelas regiões da fronteira em direção às principais cidades ucranianas. Kiev e Kharkiv são os principais alvos das tropas russas. 

O exército russo também ganha terreno no litoral e já conquistou pelo menos uma cidade portuária. 

Publicidade

Um dos fatores que desencadeou o conflito foi a possibilidade da Ucrânia entrar na OTAN, aliança militar do Ocidente. O presidente russo Vladimir Putin não admite a possibilidade e exige que a Ucrânia se comprometa a nunca entrar na organização. 

O líder russo também argumenta que está realizando uma “operação especial” para proteger os russos que vivem em território ucraniano. Ao mesmo tempo, Putin diz que a Ucrânia está sob controle estrangeiro e que não merece ser um país independente. 

Publicidade