Conflito Rússia X Ucrânia

OMS relata 162 ataques a estruturas de saúde na Ucrânia

O diretor-geral da OMS pediu novamente à Rússia que pare a guerra.

oms-diz-que-estruturas-de-saude-na-ucrania-sofreram-162-ataques
Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus (Crédito: Naohiko Hatta – Pool/Getty Images)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) relatou pelo menos 162 ataques a estruturas de saúde na Ucrânia desde o início da invasão russa ao país europeu. De acordo com a organização, esses registros são a partir do dia 24 de fevereiro até o dia 16 de abril. Foram contabilizados 52 feridos e 73 mortes.

Publicidade

Em um post nessa quinta-feira (21) a OMS compartilhou que os ataques violam a lei. “Os ataques às instalações de saúde violam a lei internacional e colocam vidas em perigo. Profissionais de saúde, hospitais e ambulâncias NUNCA devem ser alvos”. 

O diretor regional da OMS para a Europa, Dr. Hans Henri Kluge afirmou que a organização mesmo com os ataques tentam garantir que os suprimentos médicos cheguem a todas as cidades da Ucrânia. Já o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom pediu novamente à Rússia que pare a guerra.

Conflito Rússia e Ucrânia

No dia 24 e fevereiro, o governo russo invadiu a Ucrânia e bombardeou regiões do país. Após várias ameaças, Vladimir Putin autorizou os ataques por terra, ar e mar. Um dos motivos desta invasão é a aproximação da Ucrânia com o Ocidente.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia entre para OTAN. Além disso, Putin quer aumentar o seu poder de influência na região. A Rússia e a Ucrânia já passaram por outros conflitos. Por mais que hoje, a Ucrânia seja independente, sua relação com a Rússia não é totalmente resolvida.

Publicidade

Publicidade