"ESFORÇO SEM ÊXITO"

Pedidos de prisão do TPI são “desprezíveis”, diz chefe da Defesa de Israel

Yoav Gallant ressaltou que os militares israelenses estão operando conforme o direito internacional e tomando medidas inéditas para “facilitar a ajuda humanitária”

Chefe da Defesa de Israel descreve pedidos de prisão do TPI como “desprezíveis”
Ministro da Defesa de Israel, Yoav Gallant – Créditos: Reprodução

O ministro da Defesa de Israel, Yoav Gallant, afirmou que os esforços do promotor do Tribunal Penal Internacional (TPI) para emitir mandados de prisão contra ele e o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu não terão êxito, qualificando-os como “desprezíveis”.

Publicidade

Gallant ressaltou que os militares israelenses estão operando conforme o direito internacional e tomando medidas inéditas para “facilitar a ajuda humanitária“.

Ele criticou o promotor do TPI, Karim Khan, por traçar um paralelo entre o Hamas e o Estado de Israel. O ministro também destacou que Israel não é signatário do TPI e, portanto, não reconhece sua autoridade.

O que diz o TPI?

O promotor do TPI disse à CNN na segunda-feira (20) que as acusações contra Netanyahu e Gallant incluem “causar extermínio, causar fome como método de guerra, incluindo a negação de suprimentos de ajuda humanitária, alvejar deliberadamente civis em conflito”.

Publicidade

Além dos israelenses, três líderes do grupo terrorista Hamas foram alvos da corte: Yahya Sinwar, Ismail Haniyeh e Mohammed Diab Ibrahim al-Masri. Eles são acusados pelos crimes cometidos no ataque a Israel em 7 de outubro de 2023.

Khan afirma que os líderes terroristas são responsáveis por “extermínio, assassinato, tomada de reféns, estupro e agressão sexual durante a detenção”.

Agora, a Corte Internacional examinará os pedidos do promotor para possivelmente oficializar os mandados de prisão. No entanto, o Tribunal não pode executar esses mandados diretamente e depende da colaboração de seus 124 Estados signatários para prender os acusados que estiverem em suas jurisdições.

Publicidade

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.