Acusado de Traição

Putin concede cidadania russa a Edward Snowden

As autoridades dos EUA há anos tentam a extradição de Snowden para julgá-lo sob as acusações de espionagem.

Putin concede cidadania russa a Edward Snowden
Ex-funcionário da CIA, Edward Snowden (Crédito: Phillip Faraone/Getty Images for WIRED25)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, concedeu o título de cidadania russa ao ex-funcionário do serviço de inteligência dos Estados Unidos (CIA) Edward Snowden. As autoridades dos EUA há anos tentam a extradição de Snowden para julgá-lo sob as acusações de espionagem.

Publicidade

O ex-funcionário da CIA vazou arquivos secretos em 2013, que revelavam várias operações de vigilância nacionais e internacionais da Agência de Segurança Nacional (NSA), vinculada ao Departamento de Defesa norte-americano. Edward Snowden, de 39 anos, ainda não se manifestou publicamente sobre a lista divulgada pelo Kremlin de 72 pessoas nascidas no exterior a quem Putin concede cidadania russa.

Snowden, em 2019, já foi refugiado no país de Vladimir Putin. Nessa época, o ex-funcionário da CIA disse que “o mais triste em todo caso [de vazamento das informações] é que o único lugar onde um informante americano pode falar não é na Europa, mas aqui [na Rússia]”. Depois, em 2020, Moscou concedeu um direito de residência permanente a Snowden, abrindo o caminho para que ele recebesse a cidadania.

Vladimir Putin, que também é ex-chefe de espionagem da agência de inteligência russa, a KGB, afirmou em 2017 que Edward Snowden estava errado em vazar documentos dos Estados Unidos, mas que não o considerava como um traidor.

Publicidade

 

 

 

Publicidade