Conflito Rússia x Ucrânia

Putin demite comandantes russos após fracas operações na Ucrânia, aponta relatório

De acordo com o relatório divulgado, a insatisfação de Putin surge a parir da demora que estão enfrentando para conseguir anexar novos territórios ucranianos em sua investida militar.

putin-demite-comandantes-russos-apos-fracas-operacoes-na-ucrania-aponta-relatorio
Vladimir Putin (Créditos: Hannah Peters/Getty Images)

O Ministério da Defesa do Reino Unido divulgou nesta quinta-feira (19), um relatório que aponta que o presidente Vladimir Putin demitiu comandantes russos após fracas operações militares na Ucrânia.

Publicidade

De acordo com o relatório divulgado, a insatisfação de Putin surge a parir da demora que os comandantes russos estão enfrentando para conseguir anexar novos territórios ucranianos em sua investida militar. Segundo o parecer britânico, os comandantes que foram demitidos tiveram um “fraco desempenho”, durante os primeiros estágios da guerra.

Uma das ações militares em que a dificuldade dos russos ficou aparente foi na cidade portuária de Mariupol, quando soldados ucranianos, juntamente com civis, se fecharam na usina siderúrgica de Azovstal. A resistência de ucranianos no local durou três semanas, de acordo com o Uol.

Entenda o conflito

Desde o dia 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Publicidade

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

 

Publicidade