Conflito Rússia x Ucrânia

UE anuncia mais 500 milhões de euros em auxílio militar a Kiev

O chefe de política externa da UE afirma que os fundos devem ser destinados para “armas pesadas” que, de acordo com ele, são necessárias “para este tipo de guerra”.

ue-anuncia-mais-500-milhoes-de-euros-em-auxilio-militar-a-kiev
Bandeiras da União Europeia (Créditos: Carl Court/Getty Images)

A União Europeia (UE) fornecerá à Ucrânia mais 500 milhões de euros em auxílio militar. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (13) pelo por Josep Borrell, chefe de política externa da UE, à margem da reunião na Alemanha de ministros do Exterior do G7.

Publicidade

Borrell afirma que os fundos do auxílio devem ser destinados para “armas pesadas” que, de acordo com ele, são necessárias “para este tipo de guerra”. O mais recente pacote de ajuda eleva o total da verba disposta pela União Europeia para o apoio militar à Ucrânia para 2 bilhões de euros, o que equivale a quase R$ 11 bilhões.

No encontro entre os ministros do Exterior dos países do G7, na cidade de Weissenhaus, no norte da Alemanha, no centro das discussões estão os problemas decorrentes da invasão russa da Ucrânia, como a segurança alimentar e energética.

Segundo a CNN, os chefes das diplomacias de Alemanha, Itália, França, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Japão ficam reunidos até este sábado. Como convidados, participam do evento seus homólogos de Ucrânia e Moldávia.

Entenda o conflito

Desde o dia 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Publicidade

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.