Fale conosco

O que vc está procurando?

Saúde

Você sabia que seu cabelo passa por diversas fases?

A tricologista Viviane Coutinho, aponta mudanças na estrutura dos fios que podem ocorrer em cada idade

Você sabia que seu cabelo passa por diversas fases
(Crédito: Canva Fotos)

Se você lembra de ter um cabelo mais rebelde durante a adolescência ou não reconheceu suas madeixas ao olhar uma foto de quando era bebê, acredite: isso é completamente comum e essas diversas fases do cabelo ocorrem com a maioria das mulheres.

Ao longo da vida, é natural que nossos fios modifiquem sua estrutura e passem a ter um aspecto diferente, seja mais fino ou grosso, seja mais cacheado ou liso. “Com o passar do tempo, muitas pessoas percebem que os cabelos mudaram de textura, tornando-se, em muitos casos, mais ralos e sem forma”, aponta Viviane Coutinho, tricologista e membra-docente da Academia Brasileira de Tricologia (ABT).

As alterações hormonais são as principais causas da mudança capilar, mas outros fatores também podem influenciar a transformação, como o excesso de tratamentos químicos, por exemplo. “Os picos hormonais na adolescência e na gravidez e a queda de hormônios na menopausa são episódios conhecidos. Mas além dessas fases, processos como descolorações e alisamentos também podem alterar a estrutura dos cabelos a longo prazo. A relação entre cabelo e idade é real e essa mudança precisa ser levada a sério, pois é preciso se adaptar com a atual forma dos fios para cuidar deles da maneira adequada”, afirma. 

Para te ajudar, Viviane explica as características que os fios assumem em cada fase da vida e os cuidados necessários em cada uma delas. 

Infância: fios finos, brilhantes e saudáveis

Os primeiros fios são muito finos e podem mudar de cor após o nascimento, no decorrer da infância. “No geral, são cabelos mais frágeis que não possuem oleosidade nos fios nem no couro cabeludo, além de serem brilhantes e bastante saudáveis”, descreve. 

O ideal, na rotina capilar das crianças, é usar produtos específicos para cabelos infantis: aqueles livres de sulfatos e petrolatos, antialérgicos e pH equilibrado. “Também é essencial que tenham componentes para hidratação”, acrescenta. 

Adolescência: cabelos oleosos e com bastante volume

Nessa fase, os fios se apresentam com forte pigmentação, tornando os cabelos mais espessos e volumosos. O cabelo também costuma sofrer alguma alteração em sua forma, ficando liso quando antes era cacheado ou com ondas quando antes era liso.

 “O couro cabeludo tem uma tendência maior à oleosidade durante a adolescência, já que as glândulas sebáceas são hiperativas por conta das alterações hormonais. Mas, por outro lado, cabelos cacheados e crespos tendem a ser mais secos e frágeis que os lisos. Por isso, vale investir em produtos específicos para seu tipo de cabelo, que proporcionam a hidratação que precisam ao mesmo tempo que promovem uma higienização eficaz”, aconselha a profissional. 

Fase adulta: cuidados específicos

As influências externas afetam muito a fibra capilar na vida adulta, como a temperatura, o clima, a poluição, o excesso de sol, produtos químicos, secadores e chapinhas. Por sua vez, os hormônios continuam exercendo papel fundamental nesse processo.

Na gravidez, por exemplo, as mudanças nos fios são aparentes. “As mudanças na estrutura dos fios durante a gravidez é algo frequente. As madeixas começam a crescer mais rápido devido ao aumento da circulação do sangue causada pela progesterona e estrogênio”, reflete.

Com o avanço da idade, outras transformações se destacam. “O desequilíbrio hormonal leva a mudanças no volume, aparência e textura, especialmente a partir dos 30 anos, devido ao início da diminuição de queratina, uma proteína super importante para os cabelos, e aminoácidos”, enfatiza.

“Já entre os 40 e 50 anos, é natural que o nosso couro cabeludo passe a produzir menos oleosidade natural, deixando os fios mais secos. Coincide com a época da menopausa.” 

Antes de escolher os produtos para seu cabelo nessa fase, tenha em mente se ele é oleoso, misto, seco, com química, cacheado, crespo, liso, com frizz. “A partir disso, invista em shampoos e condicionadores, máscaras, cremes de pentear e finalizadores compatíveis com seus fios e estilo de vida. Também vale consultar um especialista para fazer tratamentos ainda mais potentes, entre eles o de hidratação, nutrição e reconstrução”, recomenda. 

Terceira idade: fios brancos e porosos

A partir dos 60 anos, os cabelos ficam mais porosos, sem falar, é claro, na perda de coloração que leva aos fios brancos. “O cabelo sofre com enfraquecimento, diminuição da massa capilar e ritmo de crescimento. Assim, os fios não crescem da mesma maneira como foi durante toda a vida. Já os fios brancos surgem por conta da redução da produção de melanina, célula de pigmento que dá cor ao cabelo”, pontua a tricologista. 

Os grisalhos podem se beneficiar do uso de produtos matizadores, que neutralizam o aspecto amarelado dos fios para realçar a cor. “Cremes com proteção solar são indispensáveis, pois atuam contra o fotoenvelhecimento dos fios”, finaliza Viviane.

Mais em Perfil

Últimas Notícias