tensão em Brasília

Aras diz que possível contestação de Bolsonaro ao resultado das urnas será afronta à democracia

Declaração ocorreu em entrevista a jornalistas estrangeiros há uma semana (9).

para-pgr-contestacao-de-bolsonaro-ao-resultado-das-urnas-sera-afronta-a-democracia
Augusto Aras e Jair Bolsonaro (Créditos: Andre Borges/Getty Images)

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que caso o presidente Jair Bolsonaro (PL) conteste o resultado das eleições, em uma eventual derrota, configuraria uma afronta à democracia. A declaração de Aras ocorreu em entrevista a jornalistas estrangeiros há uma semana (9).

Publicidade

“Nem quero crer que após 1º de janeiro, se o presidente não lograr êxito na eleição, nem ele permaneça no Palácio do Planalto ou da Alvorada porque isso seria uma afronta à democracia”, disse Aras.

O procurador-geral também afirmou que não se preocupa em mover nenhuma ação judicial neste momento antevendo o que pode ocorrer em caso da derrota de Bolsonaro. Aras afirma ainda que não adianta especular sem provas.

No último mês, Aras começou a publicar frequentemente trechos de entrevistas antigas em que fala sobre importância da democracia e eleições.  Na publicação desta segunda-feira (15), Aras afirma que haverá “clima de normalidade democrática, acredito que nós teremos em qualquer situação, não nos preocupa o que vai acontecer. As instituições brasileiras estão comprometidas com o processo democrático”.

Publicidade

 

 

Publicidade