campanha eleitoral

Carlos Bolsonaro pede licença sem remuneração até a véspera das eleições

Em suas redes sociais, o deputado confirmou a especulação de que o afastamento seja para auxiliar na campanha de reeleição de seu pai, Jair Bolsonaro.

carlos-bolsonaro-pede-licenca-sem-remuneracao-ate-a-vespera-das-eleicoes
Carlos Bolsonaro (Créditos: Reprodução/ TV Globo)

O vereador Carlos Bolsonaro, do Republicanos, entrou em licença, sem remuneração. O afastamento está previsto para até o dia 30 de setembro, véspera das eleições.

Publicidade

Carlos, filho do presidente Jair Bolsonaro, alegou que vai tratar de assuntos particulares. O pedido do vereador foi publicado no Diário Oficial da União da Câmara do Rio de Janeiro nesta terça-feira (02).

Recentemente, nos últimos meses, a Câmara do Rio proibiu a participação  de parlamentares nas sessões por videoconferência e obrigou a presença em plenário. Carlos Bolsonaro se manifestou contra a medida.

A principal expectativa é que o afastamento do parlamentar seja para auxiliar na campanha de reeleição de seu pai, Jair Bolsonaro. Pelo fato de ser uma licença, a Câmara do Rio ficara até outubro com um vereador a menos. Em suas redes sociais, o deputado confirmou a especulação. “É simples: eu me licenciei para poder ajudar na campanha do Presidente e para poder fazer isso sem atrapalhar meu trabalho como vereador do Rio. E essa é toda a história, história esta que querem deturpar de forma maliciosa pra atender interesses políticos outros”, escreveu ele.

Publicidade