“revanchismo e vingança”

Girão critica indicação de Dino para o STF

O senador Eduardo Girão (Novo-CE) criticou, em pronunciamento no Plenário nesta segunda-feira (27), a indicação, pelo presidente Lula, do nome do ministro da Justiça, Flávio Dino, para a vaga de Rosa Weber no Supremo Tribunal Federal (STF)

Girão-Dino
(Crédito: Roque de Sá/Agência Senado)

O senador Eduardo Girão (Novo-CE) criticou, em pronunciamento no Plenário nesta segunda-feira (27), a indicação, pelo presidente Lula, do nome do ministro da Justiça, Flávio Dino, para a vaga de Rosa Weber no Supremo Tribunal Federal (STF). Girão enfatizou que Dino “boicotou” as investigações da CPMI do 8 de Janeiro, quando se recusou a entregar imagens de câmeras de segurança da área externa do Ministério da Justiça.

Publicidade

O senador alegou que a indicação configura um ato de “revanchismo e vingança”. O senador também disse ser contrário ao que chamou de “politização do tribunal” com a inserção de um político “nato” na Suprema Corte.

“[O presidente Lula] Está colocando o símbolo da revanche, colocando o símbolo da vingança, do deboche. É assim que vai pacificar o Brasil? […]. O STF, a gente já questiona por ser muito político, tribunal politiqueiro. Vai colocar um político nato lá dentro? É muito estranho”, afirmou.

*Reportagem publicada originalmente em Agência Senado.

 

Publicidade

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.